terça-feira, 19 de julho de 2016

PESCARIA NO INVERNO - TABARANAS - CARRETILHA REDINGTON ZERO

fly

Uma tentativa de pescaria em pleno inverno. Apesar da água bem fria (e da virada do tempo no meio do dia), tivemos várias ações de tabaranas, pequenas, quase todas escaparam depois de alguns saltos. Considerando as condições climáticas, até que foi bom. Só de estar lá já é bom.
Aproveitei a oportunidade para testar a carretilha Redington Zero, #4/5. A única coisa que não gostei foi do freio de “click”, mais mole do que eu esperava, chegava a formar cabeleiras se puxava a linha com muita força. Fiz uma gambiarra para tentar melhorar. Fora isso, gostei dela, é bonita, leve e aparentemente robusta. 
redington zero fly reel
redington zero fly reel
redington zero fly reel
A "gambiarra"


quinta-feira, 9 de junho de 2016

DICA DE ATADO - OLHOS TABAJARA PARA STREAMERS

Dá para fazer de qualquer tamanho, mas costumo fazer minúsculos, para usar para streamers beeem pequenos. É muito simples.

Materiais:

- papel alumínio
- fita dupla face fina
- tinta preta ou caneta permanente
- furador para cintos (encontrados em lojas de 1,99)

* No final, é bom passar uma camada generosa de cement ou esmalte sobre os olhos, para proteger

domingo, 22 de maio de 2016

ATADO: DECEIVER PARA TABARANAS

Resolvi montar um passo a passo desse pequeno streamer que tem feito bastante sucesso com as tabaranas. Trata-se de uma variação da famosa Lefty Deceiver, bem simples, com um colar feito com um marabou menor, que movimenta muito bem na água.

Ingredientes:
- anzol nº 2
- 4 penas (saddle)
- bucktail
- krystal flash e flashabou
- uma pena de marabou (woolly bugger marabou)
- fibras de pena de pavão
- olhos
- um pedaço de fluorocarbono para o anti-enrosco
- linha Ultra Thread 70

tabarana
tabarana
tabarana
tabarana
tabarana
tabarana
tabarana
tabarana
tabarana

domingo, 15 de maio de 2016

PESCARIA - TABARANAS - 14-05-2016

14/05/2016 – Resolvi ir ao tabaranódromo, pela primeira vez sozinho, sem grande expectativa graças ao clima frio. Saí cedo e por volta de sete e meia já estava na água, arremessando um streamer amarelo com cabeça laranja.
Logo no trecho inicial, em uma cabeça de corredeira, bateu a primeira tabarana,  muito bonita e briguenta, foram vários saltos antes dela se entregar.
Continuei descendo, explorando os melhores pontos do rio (à exceção de um poço sempre muito promissor, que já estava ocupado por dois pescadores), até que, em uma corredeira mais profunda, entrou a segunda tabarana, de bom tamanho para os padrões do rio, deu trabalho para tirar com a vara #5. Depois de posar para a foto, voltou para a água.
Em um trecho mais abaixo, após uma pequena queda d’água, entrou a terceira, também de bom porte, uma pancada! Nem acreditei, capturar três tabaranas de bom tamanho em uma manhã, no fly, é coisa rara.
E depois da terceira, minha isca amarela e laranja já estava praticamente destruída, como não tinha outra da mesma cor, acabei colocando uma branca. Daí em diante foi só mais um ataque de uma tabarana pequena, que não resultou em captura.
Por volta de meio dia resolvi encerrar a aventura e retornar para casa. Na volta, fiquei pensando em como é raro hoje em dia um trecho de rio igual a esse, razoavelmente preservado, onde as tabaranas ainda prosperam e fiquei me perguntando até quando continuaria assim.
Pensei também, com tristeza, que aquelas três tabaranas que me deram tanta alegria provavelmente acabariam sendo abatidas durante a temporada. Um peixe tão especial, raro e esportivo merecia ser poupado, sempre.

Equipamento utilizado:
- Vara #5, 8’6”
- Carretilha compatível com linhas 5/6
- Linha sink tip, 24ft, 150gr e leader de 1,5m

fly
fly
fly
fly
fly
fly

segunda-feira, 9 de maio de 2016

EQUIPAMENTO: PALIX RIVER WADING BOOT E GOAT HEAD SOLE SPIKES

Depois de um longo namoro, finalmente adquiri um novo par de botas para as pescarias de vadeo (ou vadeio?). Tratam-se de botas da marca Redington, modelo Palix River, com solado de borracha.   
Optei pela borracha em vez do feltro pela versatilidade e (imagino) a durabilidade. Para dar um reforço na aderência, consegui também uma caixinha de Goat Head Sole Spikes, pequenos parafusos próprios para fixar no solado para maior segurança. Aliás, os solados (de borracha) das botas da Redington já vem com espaços para fixar esses spikes, na configuração desejada.
Após pesquisar optei por uma configuração de 7 spikes em cada pé.


PRIMEIRAS IMPRESSÕES: apesar de ser quase um modelo de entrada da Redington (o segundo mais barato), achei a bota muito bem feita - simples e sem frescura. Aparenta ser robusta também. Gostei muito do desempenho dela na água, o solado transmite bastante segurança durante o vadeo, não senti escorregar em nenhum momento durante a pescaria, mesmo sobre pedras lisas. Os spikes ajudam muito com certeza e continuaram firmes no lugar
Ainda não dá para dizer muito sobre a durabilidade, mas espero usá-las por um bom tempo. 

Onde comprar: marcelozursports

sexta-feira, 22 de abril de 2016

TABARANA NO FLY - 22/04/2016

Pescaria de tabaranas em algum rio no sul de Minas. A água estava um pouco suja e as ações ficaram abaixo do esperado. Pelo menos entrou um lindo exemplar, acho que é a maior tabarana que já peguei. Briga boa na vara #5.
Como disse um amigo, uma tabarana dessas vale por um mês de investidas. Pura verdade!
radian
fly
foto: Marcelo Longo
fly
foto: Marcelo Longo


segunda-feira, 4 de abril de 2016

PESCARIA: LAGO DE FURNAS - 02/04/2016

fly
foto: Marcelo Longo
Lago de Furnas, região de Alfenas/MG, primeira vez que pesquei lá.
Tivemos várias ações, mas apenas um bom exemplar no dia, isso depois de rodar muito. E parece que é o normal por lá agora, mas já foi melhor.
Não é difícil imaginar o porquê. Nunca tinha visto tanta rede e tarrafa em um só lugar. Os pescadores “esportivos” também tem sua parcela de culpa.
Mesmo assim foi divertido.
Tive a chance de pichar o dia todo com a SageBluegill, e que vara (ui)! Mesmo sendo curta (7’10”), faz arremessos suficientemente longos, loop fechado e com muita precisão. Perfeita para pescar embarcado, com streamers e poppers! Já estou pensando em uma Smallmouth ou Sargemouth Bass... 
fly
fly
foto: Marcelo Longo
fly
foto: Marcelo Longo
fly

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger... Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...