terça-feira, 27 de março de 2012

REPRESA DO CIPÓ, 25/03/2012



Ontem pela manhã demos um pulo na Represa do Cipó, para uma pescadinha básica,  desestressar.

Estou gostando desse negócio de ir pescar cedinho, antes de todo mundo. A hora em que os outros pescadores começam a chegar e o ponto fica cheio, vamos embora almoçar.
Ficamos novamente um pouco abaixo da represa, no Ribeirão do Cipó, aproveitando que não tinha mais ninguém. O lugar é lindo, mas muito batido, muita gente pesca e leva tudo o que pega.

Ainda tem bastante lambari, mas a maioria miúda, difícil pegar um de bom tamanho.
Resolvi “vadear”, ou seja, caminhar dentro do rio, pescando, só no fly. Não me afastei muito para não deixar a Márcia sozinha, mas nem precisava, os peixes ficavam todos concentrados nesse ponto, por causa de uma pequena queda d’água e a ceva que o pessoal joga.

A água cristalina permitiu uma caminhada segura pelo leito, quase sempre de cascalho. Dava para enxergar o fundo, os lambaris, plantas, pedras, tudo.
O legal desse tipo de pescaria é que se pode aproximar do ponto desejado, sem necessidade de arremessos muito longos. Dá para usar o false cast à vontade, sem se preocupar muito com o mato atrás.

Resumindo, foi divertido pra caramba! Fico imaginando uma pescaria de trutas nesse estilo... (suspiro)
De vez em quando sai um loop bonito!!!
Márcia com a varinha de mão.
Lambaris pequenos. Pelo menos há fartura.
Iscas matadeiras: pheasant tail nymph e imitação de larva de mosquito.

O que sobrou da ninfa!
Fotos: Marcinha

2 comentários:

  1. Fly de Dois é sempre melhor... Parabéns ao Casal!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. He, he, he, AINDA não convenci a Márcia a vir para o fly!!

      Excluir