sábado, 21 de abril de 2012

PESQUEIRO ENCONTRO DOS PEIXES - 18/04/2012



Não sou fã de pesqueiros, não vou negar. Mas às vezes algum me surpreende.
Nessa semana que passou, voltamos a um pesqueiro de Poços, após alguns anos. Desde a última visita, o pesqueiro mudou de nome, de dono, ficou melhor, mas, até por isso, vivia muito cheio, o que adiou nossa volta.
Assim, aproveitando as férias, estivemos lá durante a semana, e, como tinha pouca gente, foi possível pescar com equipamento de fly.
Desde cedo já tivemos muitas ações no hairball. O que mais atrapalhou foi o vento (sempre forte em Poços), mas quando ele dava uma trégua, era possível pescar sem jogar ceva, só no visual, arremessando o hairball em cima do rebojo e esperando a batida do peixe.
Também tivemos muitas ações em pequenos streamers e ninfas, até perdi algumas iscas.
À tarde, resolvi arriscar com streamers maiores e, não demorou muito, engatei um dourado enorme – quando o bicho pulou, pensei “f... não vou tirar...”. Ele era grande mesmo, nunca vi um dourado assim em pesqueiro, parecia um leitão. A imagem desse peixe saltando não me sai da cabeça...
Depois do susto, peguei o material antigo (baitcasting) e tentei alguns pinchos, mas não tem jeito, já não vejo muita graça nesse tipo de pescaria.
Voltei para o fly, e, já no fim do dia, depois de pegar alguns pacus e matrinxãs no streamer, entrou um belo tambaqui. 
Não dá para descrever a briga com um peixe desses com um equipamento de fly #6! Depois de muita luta, muitas tomadas de linha e de backing, o bicho se entregou: 6,5 kg na balança!
A Márcia ainda pegou uma tilápia bem grande e, pouco tempo depois, enquanto estava conversando com um amigo do outro lado do lago, ela fisgou algum monstro que levou quase todo o backing da carretilha, mas, antes que eu pudesse chegar para ajudar, escapou... ficou para a próxima vez.
Enfim, foi um ótimo dia, nunca pensei que faria uma pescaria dessas com fly em pesqueiro, e ainda perto de casa.
Já não vejo a hora de voltar.



Um comentário: