domingo, 8 de abril de 2012

ECOPARQUE PESCA NA MONTANHA

Aproveitando nossa viagem a Campos do Jordão durante o feriado, estivemos no Ecoparque Pesca na Montanha, um lugar que queria conhecer há muito tempo.
E o que tem de especial lá? Bom, é o único lugar (pelo menos que eu saiba) onde é possível o “pesque e solte” de trutas criadas em cativeiros, e só no fly. Em todos os outros, no estilo “pesque e pague”, é preciso levar todas as trutas pescadas.
Além disso, o lugar é lindo, não dá para negar.
O parque fica perto da cidade, cerca de 40 minutos, quase todo o caminho asfaltado.
Chegando, uma surpresa nada agradável: o preço da pesca esportiva anunciada no site oficial do parque era R$ 30,00 por pessoa, e, no local, queriam nos cobrar R$ 60,00 por pessoa, o dobro.
Depois que explicamos a situação, cobraram o preço que fora anunciado no site. Menos mal.
Começando a pescaria, eu e Márcia de equipamento #6, no deque bem na chegada, um dos melhores pontos do lago, já tivemos várias ações. 
 Logo de cara notamos uma coisa, tirar as trutas da água não é fácil... além de escorregadias, elas se debatem demais, quase sempre caíam na água antes de conseguirmos fotografá-las. Um puçá certamente seria muito útil!

As iscas que mais deram resultado durante o dia foram pequenos wolly buggers e montanas com bead head. Era importante que as iscas afundassem, pois nos locais de profundidade maior, os peixes estavam bem no fundo. Uma linha intermediate ou WF com sinking tip também teria funcionado nessas situações.
Demos uma parada para almoçar quando começou a chover forte. O preço também foi salgado, R$ 48,00 por pessoa, mas a comida é ótima e à vontade. Recomendo o acarajé com vatapá de truta defumada, uma delícia!
Voltando à pesca, ficamos no deque por algum tempo. Montei meu conjunto #3, queria pegar alguma truta com ele.
Depois de insistir com buggers e ninfas, sem muito sucesso, resolvi arriscar com mosca seca, já mais para o fim da tarde.
Foi aí que a diversão realmente começou! Foram várias capturas nas light cahill, muitas delas no visual. Não sei se estava havendo eclosão de algum inseto, mas a isca fez sucesso.
Era um canto mais raso do lago, perto de uma saída de água, dava para ver as trutas caçando.

Os peixes não eram grandes, mas, no equipamento #3, foi bom demais.



 

MÁRCIA E O FLY – essa foi a primeira pescaria da Márcia com o equipamento de fly e fiquei impressionado com a sua evolução. Ela já está dominando bem o básico, fez várias capturas, inclusive a maior truta da pescaria, na mosca seca! Me deixou orgulhoso! O próximo passo para ela é dominar o double haul!


CONCLUSÃO – o lugar é maravilhoso e pescar trutas no fly (podendo soltar) é uma experiência ímpar, mas não é um divertimento barato. Com o preço atual, o dia de pescaria, com o almoço, sai mais de R$ 100,00, sem levar peixe algum.
Eu voltaria um dia? Provavelmente, mesmo por esse preço, com a diversão que tivemos, valeria a pena.
Mas, se pagasse tudo isso e não pegasse nada por lá (soube que isso pode acontecer), com certeza acharia uma m...  
 
pesca na montanha

Um comentário:

  1. Esse Lugar é Demais Mesmo... Alem de Lindo... é muito gostoso!!! Belo Passeio!!!

    ResponderExcluir